“Estimular a educação financeira na infância estimula a construção de hábitos sustentáveis desde cedo”

Muitas famílias ainda evitam falar sobre dinheiro com os filhos, na maioria das vezes por acharem que ainda é cedo para tocar no assunto e que precipitar as coisas não fará diferença em suas vidas. Ledo engano.

Envolver todos os integrantes da família no planejamento do orçamento é um dos requisitos para manter as finanças saudáveis

1) Nem tudo é para agora
Para a criança entender que nem tudo é para agora, precisamos explicar que o ato de comprar envolve mais coisas do que ir à loja e passar o cartão.

2) Busca por alternativas
Antes de comprar, precisamos nos fazer algumas perguntas já conhecidas: quero? Preciso? Posso pagar? Vale acrescentar outros questionamentos nesse momento: tenho outra alternativa? Posso lugar? Reutilizar ou reciclar? Emprestar ou compartilhar?

3) Cuidados com seus pertences
As crianças precisam desde cedo aprender a cuidar dos seus pertences, brinquedos, roupas, material escolar, entre outros. Com isso evitamos compras e gastos antecipados e desnecessários.
“Aprender a cuidar bem de você e suas coisas desde cedo, trará um reflexo positivo na vida adulta. Exemplo: se cuido bem do carro, ele vale mais na troca por outro. Se cuido da saúde, evito gastos com remédios

4) O poder da recompensa
Seu filho pode não se interessar em economizar por não entender a recompensa por isso.
É importante explicar que economizar é abrir mão de algo hoje para ter algo melhor no futuro.

Compartilhe