Os principais desafios da Educação Infantil em tempos de isolamento.

Você, pai, mãe, cuidador, que fica em tempo integral com seu filho, ou melhor, tem precisado estar por conta da pandemia: isolamento, home office, lockdown, feriados adiantados. Tudo isso tem sido desafios constantes para aqueles com crianças pequenas em casa.

A indecisão sobre escolher uma escola, ou deixar o filho sem ter esse acompanhamento. As complicações diárias entre tentar entreter as crianças e conciliar o trabalho remoto, entre outros, tem sido as maiores preocupações de quem possuí filhos na educação infantil. Então, hoje viemos alertar sobre algumas coisas em que se deve prestar atenção e principalmente para que seu filho não se perca na idade escolar.

Sabemos que essa fase é de muito aprendizado e de interação social, mas como estamos limitados ao ensino remoto, devemos entender a necessidade sim, de um acompanhamento para os pequenos dessa fase. Presencial ou online, sabemos que muitas escolas tem feito o seu melhor para poder apresentar uma eficácia na educação e ainda assim trazer melhores aprendizados diante do cenário que estamos vivendo. Por isso, ao enfrentar esses desafios, tente tratar tudo da forma mais amena possível, buscando manter a rotina das crianças e sim, investir na educação dos mesmos.

A tecnologia está emersa em todo o cotidiano da sociedade vigente e se faz, atualmente, necessário e essencial para o paradigma da educação, uma vez que se apresenta um problema global, a pandemia, a qual estar-se a vivenciar. Essa situação ressignificou o processo de ensino.

Percebe-se nesta nova era um novo perfil de discente e docente, no qual exigirá caminhos não sistemáticos conduzidos a ações reflexíveis, em um ótico sócio histórica do ser em formação. Nessa nova condição, “o professor sai de sua função de mero transmissor de conhecimento, alguém que ensina a aprender, e passa a assumir o papel de aprendiz junto a seus alunos e colegas em situações diversas do cotidiano” (Schmitt (2011)). Urge a necessidade de reconstrução do fazer pedagógico, conforme preconiza Freire (1996) quando se refere à prática como sendo um dos principais momentos na formação do professor: “é pensando criticamente a prática de hoje ou de ontem que se pode melhorar a próxima prática”.

Baseando nos, em tudo isso, é claro que devemos manter os nossos pequenos nas escolas, independente da forma em que o aprendizado será passado, ele estará aprendendo.

Compartilhe